• Em um verdadeiro estado laico, ou se ensina todas, ou não ensina nenhuma.

  • filosofia – fail
    matematica financeira – non ecxiste
    moral e etica – non ecxiste
    religião – sobrando

    Ah Brasil, ah brasil…..

  • Seria mais fácil abolir a obrigatoriedade do Ensino Religioso em escolas e torná-las optativas… mas não… nosso Estado Laico prefere fazer as coisas da forma “democrática”.

  • Não deveria ensinar nenhuma.
    Religião é um assunto de foro íntimo e deve permanecer assim.
    No máximo, deve ser ensinada/discutida no âmbito familiar.

  • Que merda cara, isso dai é só pra criar polêmica pra esconder algum escândalo ou roubar.

  • Isso, claro, é pq o Brasil é notoriamente um expoente da educação mundial, com os melhores índices estudantis do mundo. As crianças já devem ter aprendido muito bem o que importa e estão com tempo livre…

  • @Felipe
    Ou se ensina nenhuma, ou se ensina nenhuma. Ensinar as crianças a respeitar a diversidade é uma coisa, “ensinar” religião é outra bem diferente. Se alguém quiser que seu filho “aprenda” religião, que o leve à igreja ou seja lá o que for.

  • Totalmente desnecessario essa materia pras escolas, melhor não inventar nada do que impor aos alunos religioes, cada um que busque a que se melhor parecer, já é d+as escolas empurrarem isso a eles, é muito pessoal esse assunto, respeitem suas escolhas e não imponham uma!!!!!!!!

  • Escola é lugar de ciência, não de religião. Para isso servem as igrejas. Vai quem quer. Mesmo sendo “facultativo”, isso fere a laicidade do Estado (apesar de que, infelizmente, essa história de Estado laico é só teoria), que deveria concentrar seus esforços com assuntos de interesse público, e não de interesse de grupos religiosos (seja lá quais sejam).

    Ao invés de se preocupar com a situação atual do ensino público, que é um verdadeiro LIXO, com alunos ainda analfabetos entrando no Ensino Médio, eles incluem mais uma “matéria” totalmente inconstitucional e desnecessária.

    Será que rezar é a solução para os problemas do ensino brasileiro? Acho que não.

  • Como que em um Estado laico pode existir isso. Gasto público em estudo de religiões. Agora é torcer pro STF fazer o papel dele e proibir isso.

  • Em vez de religião, deviam ensinar Teologia. E já que estamos falando nisso, Direito, Filosofia (de verdade), Espanhol, Música, Artes (de verdade) e Sociologia (de verdade).

  • Acredito que seja bom ensinar diverças religiões na escola…
    Deve-se lembrar que aulas de religiões não é catequisar pessoas e sim ensinar a história daquela religião e suas bases, isso trás a pessoa um lucro muito positivo pois é um conhecimento e cultura a se agregar a pessoa, alem do mas diminui um pre-conceito que esta crescendo muito no Brasil hoje, o pre-conceito religioso, pois se uma pessoa quiser ser católica, protestante, budista ou ateista ela tem bases e conceitos para poder fazer uma escolhe sem pre-conceitos (NÃO estou falando que todos que não conhecem religiões são pre-conceituosos e sim que algumas pessoas tem certos pre-conceitos)…
    Lembrando que mais de 50% das pessoas que estudam teologia tendem a ter crises de fé e muitas acabam mudando de religião

  • kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    PERFEITA!!

    E só nos resta rir… kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • Acho que muita matéria que aprendemos na escola é “desnecessária”

    Acredito que ao invés de religião ou mesmo algumas matérias deveriam ser substituídas por direito, pelo menos o constitucional, formar uma população com conhecimento sobre os próprios direitos e deveres é formar uma população mais consciente e difícil de ser lesada.

  • Se os espíritas não querem, que tal pastafarianismo?

  • Cara, isto é sério?
    Os professores mal dão conta de ensinar o básico, vão querer ensinar algo que não vão conseguir explicar, e ainda recebendo pra isto?
    Sinceramente, não acho que a disciplina de religião deva ser aplicada nas escolas…. não dá certo, ninguém leva a sério….

  • Covardia isso… não há nenhuma dúvida de que o Apóstolo Zeferino irá arrebatar todas as criancinhas. rsrs

  • Ao camarada Alexandre, acredito que ser ensinado sim algumas coisas como direito…
    O problema é que entra naquilo que o Doug disse, uma grande parte dos alunos (não todos) não levam a sério nada que veem na escola (Ensino Médio), não li a matéria para saber se são escolas de Ensino Médio ou Ensino Fundamental, mas o direito creio que deva ser estudado no Ensino Médio (1°,2° e 3° ano) pois não é algo tão facil e deve ter um pouco de seriedade para estudar;
    Já o ensino religioso acredito que possa ter em ambas, é claro que uma boa parte não irá dar valor e nem se importar, mas o que deve ser feito e mostrar as crianças que conhecer a cultura é algo importante e isso deve ser feito no E.F…
    É claro que se querem dar aula de religião devem contratar professores especializados nos temas e que ensinam a grade do curso;
    A grade do curso deve conter apenas história da religião proposta e as bases dela e discução sobre assuntos relacionados a ela ou posições de temas atuais que a religião toma, não se deve evangelizar* e nem estudar teologia pois teologia é um assunto muito amplo que leva anos em uma graduação especifica, e claro nenhuma aula deve falar que tal religião é correta né xP rsrs…
    * A evangelização deve ser feita APENAS a pessoas que queiram ser evangelizadas e que vão atrás disso, a Igreja Católica a tempos abandonou a converção forçada;

  • Ruas, cadê a pelúcia do luciraldo? Meu Deus está muito sozinho!

  • Adoreii!

    Ruas, por que não fazer uma charge que tenha como tema essa greve das Universidades Federais que está nos matando?

    *nos= alunos

  • Acho importante sim saber a história das religiões, mas acho que deveria ser uma extensão da disciplina de história.
    Ainda assim, é muito difícil achar professores imparciais, que não vão de certa forma destacar sua própria religião (ou falta de).
    Quando jovem tive essas tais aulas e o professor queria a todo custo me convencer que deus(es) existem. Mas a lógica e a razão me levou ao ateísmo.
    Seja como for, se estas aulas existirem, apenas valerão a pena se combaterem a intolerância e o preconceito gerado pelas religiões.

  • Francis, o preconceito e a intolerancia não é provocado pelas religiões e sim por pessoas que não sabem aplicar a propria doutrina de maneira correta e/ou por ignorancia e medo de algo que não conhece…
    O problema de se estudar dentro da grade de história é que a história da humanidade é muito grande e a matéria já é corrida, portanto talvez fosse um tiro no próprio pé adotar isso… Alem disso como eu falei que a pessoa deve ser especializada nisso e como vc disse que é dificil o profissional não manter-se neutro, eu tive um professor de história que era ateu que zombava das religiões e que contava falsas verdades e omitia aquilo que não era contro o seu ponto de vista, graças a lógica, razão e a ciencia eu mantive a minha fé em Deus =D rsrs…
    Mas então, em muitos seminarios se estudam religiões do mundo todo e inclusive teologia da libertação e demais, como eu falei muitos estudantes da teologia mudam de religião ou se tornam ateus e isso ocorre não pq os professores (na maioria padres) são parciais e sim por serem imparciais, hoje o estudo sério das religiões mudou muito daquela tiazinha que tinhamos no passado que tudo falava “cuidado moleque vc vai para o inferno” rsrs…
    Deve-se escolher MUITO BEM os profissionais para isso para que não ocorra a merda da parcialidade…

  • Felipe :
    Em um verdadeiro estado laico, ou se ensina todas, ou não ensina nenhuma.


    Deve ter no mínimo 50000 religiões no mundo.

  • @Carlos
    Concordo plenamente com você, peço desculpas pois, da forma como escrevi, parece mesmo que insinuei que as religiões causam as intolerâncias. Não foi minha intenção, sei que o que causa intolerância é a ignorância do ser humano, que não sabe aceitar as diferenças. O que eu penso, é que nessas aulas deveriam aproveitar para mostrar isso de forma clara, mostrar que as religiões podem estar lado a lado de forma pacífica e que devem ser respeitadas.

  • Já não basta a aula de catequese que a maioria das crianças são obrigadas pelos pais a fazerem?

    Sério, pq não pegam esse dinheiro e investem em algo que REALMENTE vai ajudar no futuro dessas crianças? Reformas? Sala de informática? SEGURANÇA?
    Pq não é bom pra eles. Afinal o bom é gerar mais adultos ignorantes que votam em troca de “bolsa-isso-e-aquilo” (e não to falando só de governo PT).

    Brasil, um país de trouxas.

  • isso e um absurdo quando tiram aulas de educação física, filosofia, sociologia
    coloca religião isso não existe, tem q ensinar ética isso aprende na sociologia não na igreja ,
    a escola do brasil ja e fraca e vai PERDE TEMPO com isso. religião e na igreja e com a família não teve ser empurrando guela abaixo muito mais de crianças.

  • Por um lado, como já disseram, ajuda a diminuir o preconceito, além de que todo o conhecimento é útil.

    Mas, deviam investir o dinheiro em melhorar a educação, obras públicas para melhorar a cidade, investir em áreas necessitadas

    É só mais uma desculpa pro governo falar que fez alguma coisa.
    (por isso escolham bem: governadores, prefeitos, senadores, presidente, etc)

  • Guilherme Camargo, concordo contigo, escolham bem seus candidatos e o mais importante eduquem seus filhos a respeito da politica e discutão isso (pois merece)…
    Alias se todas as cidades e estados investissem TODO o dinheiro que é destinado para a saude, educação, segurança e demais… Talvez estariamos em uma situação MUITO melhor…
    Acredito que muitas pessoas se demonstram tão perplexas pois acham isso inaceitavel, porem não fazem o mesmo a respeito da corrupção pois aqui no Brasil todo politico faz…
    Falando sério…. qual é a porcentagem que os corruptos pegam de todos os investimentos? 10%? 20%?… Sério… infelizmente acredito que seja bem mais, existem países que as escolas são durante o dia todo, entra de manhã e só sai no final da tarde, podemos fazer isso, desde que votemos nas pessoas corretas, pois não são todos que são corruptos…

  • Ai, ai… Vão enlouquecer as crianças. É melhor o Estado começar a investir em hospícios.

  • Ri do espírita dizendo que a religião dele é a mais fácil. Hahá! Se tu realmente estudar Espiritismo, tu pira xD Mas é legal, é legal

  • com o perdão da expressão… 4 religiões ao mesmo tempo… ISSO VAI DAR MERDA!

  • Tinha que ter feito uma em homenagem ao Pai Bruno que foi preso por enganar seus clientes.Sabe: Aquele papo de trago sua mulher em 3 horas rastejando a seus pés. Fiz uma tirinha no meu blog e republiquei depois da prisão dele.A tirinha foi feita justamente por que estava lendo em um busão o jornal com o classificado dele. http://www.aventurasaventurescas.blogspot.com

  • @Carlos
    Concordo. Eu tive aula de Ensino Religioso bem nesse modelo. Aprendi um pouco sobre Islamismo, Induismo, Espiritismo, Budismo e Catolicismo, sou protestante, mas isso me deu uma base pra conhecer um pouco mais sobre as outras religiões e até um pouco sobre a história de outros países. Acho que se a gente conhece um pouco mais sobre outras religiões (ou não religiões, no caso dos ateus) quebra-se um pouco do pre-conceito.

  • “O nosso Estado é laico, o que não significa que seja ateu.” -> PERFEITO

  • É bom que é mais aula ainda que os meninos podem matar sem o mínimo de peso na conciência.
    Haha
    Aula de religião funcionando ao contrário!
    \o/
    Win!

  • Meu cliente exige que a sua religião seja ensinada tbm, pois ele tbm é filho de deus! ^^

  • @Carlos
    Sim, o que significa que ele não deve ter nenhuma posição religiosa, inclusive não ensinando religião nenhuma na rede pública escolar. Isso não é pregar o ateísmo, o que seria caso houvesse alguma cadeira escolar que pregasse a não existência de um ente divino.
    E se a desculpa é ensinar a história de tal religião ou sua influência cultural na sociedade, acho que outras matérias já têm gabarito para isso, como história, geografia, sociologia, etc…

  • Nada mal para um estado que se diz laico na constituição. Ensino religioso deveria limitar-se às escolas religiosas e só. Se quer falar de religião no ensino público, que seja dentro das disciplinas dedicadas à cultura, lendas e folclores. Ou mesmo sua influência na história do mundo. Mas é interessante a um país como o nosso, com tantos políticos corruptos, que a população continue alienada com futebol, novela e religião, afinal o que está errado, não é porque alguém está roubando o pão do seu filho, mas porque “Deus quis”…

  • numa boa… existir ensino religioso em escolas públicas é no minimo vergonhoso.

    primeiro por que como disseram esse assunto é intimo;
    segundo por que não é cientifico;
    terceiro por que o estado é laico;
    quarto por que não existe imparcialidade, escolhem uma e a ensinam… escolher 4 ainda não seria imparcial por que não existem somente quatro.
    por ai vai… se pensar direito tem mais motivos…

  • Tomara que o Ministro Carlos Ayres Britto e o STF obtenha tanto sucesso quanto o que aprovou a união estável ente casais homossexuais. Por um Estado laico. Imagina se dar voz a 4 religiões contempla todas as que existem! O Estado laico preza a diversidade muito mais do que um Estado que defende esta ou aquela religião.

    http://oglobo.globo.com/educacao/alunos-de-80-escolas-municipais-terao-disciplinas-de-4-religioes-5295141

    “caráter plural”! humpf! com a maior parte da Igreja Católica! Gente, quanta cara de pau! Nossa, tem hora que dá vergonha de ser brasileiro, viu!

    Se as famílias querem que a criança tenha uma religião, elas que levem as crianças à Igreja, aos Tempos ou paguem uma escola privada confessional. Já que a Igreja Católica é tão boazinha assim, por que não constrói escolas privadas com bolsa integral para estudantes pobres? Ah! É o dinheiro público que tem que bancar a religiosidade das pessoas, né? Hein? O dinheiro público de um Estado que se diz laico! Putz!

    ESCLARECENDO: em um Estado laico não se ensina NENHUMA religião. Laicidade significa separar o Estado da Igreja e isso é muito mais democrático com a livre expressão religiosa do que adotar uma, duas, três, mil religiões.

  • Escola não é lugar pra aprender religião.

    Escola é lugar de aprender coisas uteis como matemática, portugues, ingles e etc…

    Isso já é mal ensinado, imagine encher as cabeças de crianças com papos (extremistas, já que dividirá as religiões) sobre crenças e tudo mais…

    Quem quiser aprender sobre a sua religião e de sua familia que vá a igreja/catequese/centro espirita/umbanda etc…

  • Devia voltar o ensino religioso como eu estudei na década de 80-90
    Um professor que contava a origem das religiões e seus cultos, sem puxar sardinha pro lado de ninguém. Lembro que estudei sobre catolicismo, protestantismo, hinduísmo e budismo. Judaísmo e islamismo eram estudadas como pré-cristianismo e pré-teocracias.

    É poca boa ^^

  • @Giovanni O estranho é que pra quem conto isso eles dizem: “comigo não foi assim” ou “só se foi com você, porque comigo foi uma enrolação” ¬¬ deve ter sido sorte =) ou seria cuidado divino?

  • no colégio da minha namorada só tem o professor católico…

  • Inves de colocar assuntos pertinentes, o governo cada dia mais afasta as pessoas dos seus direitos..

    porque nao obrigam a estudar a Constituição Federal, Codigo de Transito Brasileiro, entre outros? Sabe porque? Pra ninguem saber de seus direitos..

  • hill :
    Se os espíritas não querem, que tal pastafarianismo?

    Perfeito!

  • Muito bem! Agora quero ver um projeto de lei que obrigue as igrejas a ensinarem o Evolucionismo.

  • @bruno
    Seei eles são padres e sua namorada é um menino de 9 anos….
    KKKKKKKKKKKK

  • Mas eu ri mesmo foi com “A minha é mais fácil”! hehehe

  • Tive duas educaçoes catolica/judaica , hoje sou quase ateu.Evolucionista.

  • Gente, ao invez de ter aulas deveriam mesmo era colocar os filmes da disney para os pequeninos, seria bem melhor ?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *